Diferenças entre produção orgânica e sustentável

    A agricultura global passará por diversos desafios nas próximas décadas. Alguns destes desafios serão: produzir mais alimentos para uma população que cada vez mais cresce, ajudar no desenvolvimento e diminuição da pobreza, elevação da concorrência por produtos alternativos, adequações ás alterações climáticas, e colaborar para a conservação e preservação da biodiversidade recompondo os ecossistemas vulneráveis (BERNADO; RAMOS, 2016).

    O método tradicional de produção de proteína de origem animal pode ser classificado como aquele que utiliza produtos agropecuários como: agroquímicos, geralmente proveniente de monoculturas, e animais criados em sistemas de confinamento, com uso de antibióticos. Buscando intensificar a produção e diminuir os custos (KORIN, 2015).

    Agricultura sustentável pode ser definida como práticas que buscam sistemas alimentares socialmente e ecologicamente sustentáveis, os quais tem por objetivo: melhorar a eficiência do sistema para reduzir a entrada de agroquímicos e antibióticos, substituir insumos para práticas mais sustentáveis em sistemas de cultivo, redesenhar sistemas baseados em princípios ecológicos e restabelecer conexões entre produtores e consumidores para apoiar uma transformação socioecológica do sistema alimentar (DELONGE et al, 2016).

      O desenvolvimento sustentável sugere que as necessidades da geração atual sejam respondidas sem abandonar a chance que as gerações seguintes respondam ás suas respectivas necessidades. Conduzir-se de maneira sustentável significa estudar, planejar e executar ações levando em consideração a situação atual e do futuro, apresentando as vertentes econômicas, sociais e ambientais, considerando as distinções culturais. (MAZZOLENI; NOGUEIRA, 2006).

      O produto sustentável é aquele culturalmente aceito, pois tem o objetivo principal de reduzir uso de aditivos e gerar resíduos. Sua origem é controlada, ao adotar medidas de rastreabilidade, que garantam uma produção mais segura. A produção sustentável pode ser ecologicamente correta e economicamente viável, integrando assim os pequenos produtores, apenas com a implantação de medidas de bem-estar animal ou sendo uma produção agrícola familiar.

     Produtos orgânicos são aqueles os quais a avaliação da conformidade é realizada por órgãos credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através de auditoria (KORIN, 2015).

     Segundo o decreto nº 6.323, de 27/12/2007 que regulamenta a Lei nº 10.831, de 23/12/2003, conhecida como a Lei dos Orgânicos, define o sistema orgânico de produção como aquele que contribui para o desenvolvimento local, social e econômico que sejam sustentáveis. No qual se baseia no uso de recursos renováveis e que foram originados localmente; inclusão de práticas sustentáveis, realizando o manejo dos sistemas de produção e de resíduos gerados, como sua respectiva reciclagem; adoção de práticas de manejo produtivo e de medidas a favor do bem-estar dos animais e conversão progressiva de toda a unidade de produção para o sistema orgânico.

       Adicionalmente, na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Ou seja, não podem ser utilizado fertilizantes sintéticos solúveis agrotóxicos e transgênicos (KORIN, 2015).

    Portanto, ambos os sistemas têm por objetivo diminuir o desperdício de recursos naturais, consequentemente, melhorar o bem-estar dos animais, entretanto os sistemas de produção sustentável ainda não possuem um sistema de regulamentação própria como os orgânicos. Nós da EMVEP Júnior podemos auxiliá-los na redução do desperdício, melhora do manejo e sistema de produção, avaliação dos custos para implementação de diversos sistemas produtivos personalizados para cada produtor.

        Conheça nossos serviços!

 

Referências Bibliográficas

BERNARDO, E. G; RAMOS, H. R. R. Desenvolvimento Sustentável na Agricultura Familiar. Anais do V SINGEP: Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade, São Paulo, 2016.

DELONGE et al. Investing in the transition to sustainable agriculture. Environmental Science & Policy, v. 55, p. 266–273, 2016.

KORIN. Sustentável, Orgânico ou Agricultura Natural, Blog da Korin, 2015. Disponível em: <https://www.korin.com.br/blog/sustentavel-organico-ou-natural/>. Acesso em: 30/03/2020.

MAZZOLENI, E. M; NOGUEIRA, J. M. Agricultura orgânica: características básicas do seu produtor. Revista de Economia e Sociologia Rural, v.44, n.2, Brasília, 2006.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

September 4, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Av. Duque de Caxias Norte, 225 - Pirassununga - SP
Universidade de São Paulo - Campus Fernando Costa

E-mail: emvepjr@emvepjr.com

Telefone: (19) 3565-4003 | (19) 98268-2768

Patrocinador
Parceira