Principais verminoses em cães e gatos

 

   Vermes são animais de corpo mole, alongados ou achatados, dentre os quais muitos são conhecidos por serem parasitas e causarem prejuízos a saúde de seus hospedeiros.  Caso não sejam eliminados do organismo afetado, podem facilmente ser transmitidos para animais saudáveis, reiniciando o ciclo do parasita.

 

   Alguns desses vermes podem ser transmitidos inclusive para humanos, podendo acarretar problemas de saúde gravíssimos para os donos dos animais ou para pessoas que frequentem os mesmos ambientes que esses cães e gatos. Cabe ao tutor do animal tomar as devidas previdências para tratar o animal e prevenir as parasitoses.

 

   Os principais vermes que acometem cães e gatos são Toxocara canis, Ancilostomas e Dipylidium caninum.

 

 

 

Toxocara canis

 

    A Toxocara sp. afeta tanto gatos quanto cães, se aloja no intestino delgado do animal, se alimentando e produzindo ovos, que posteriormente serão liberados nas fezes, contaminando o ambiente. Além disso, a toxocara pode migrar via transplacentária e pelo colostro da mãe, sendo muito comum em filhotes.

 

    Além dos pets, a toxocara pode afetar humanos quando ingeridos os ovos, provocando a toxocaríase, uma doença mais comum em crianças de 5 a 7 anos. O ser humano não é o hospedeiro natural da Toxocara sp., provocando um ciclo errático das larvas quando eclodidas, penetrando pela mucosa intestinal e migrando para diferentes tecidos, como olhos, pulmões, fígado, encéfalo, coração. Nos seres humanos as larvas não atingem sua maturidade sexual, sendo assim não produzem ovos, entretanto causam três diferentes síndromes.

 

    A toxocaríase oculta causa sintomas mais suaves e inespecíficos, como febre, tosse, dores de cabeça e dor abdominal. O fígado do hospedeiro fica inchado, causado pela migração das larvas pelos tecidos.

 

    A Toxocaríase visceral é uma reação alérgica causada pela morte das larvas que migraram para órgãos internos, e os sintomas podem incluir fadiga, perda de peso, anorexia, febre, tosse, pneumonia, dor abdominal, dor de cabeça, além de complicações sérias, como efusão pleural, falha respiratória.

 

    A toxocaríase ocular pode causar problemas de visão, olhos vermelhos, fibrose da retina, destacamento da retina, retinoblastoma, podendo ocorrer até a perda da visão.

 Dependendo da carga parasitária e resposta do hospedeiro, a toxocaríase pode levar o indivíduo a morte.

 

 

Ancylostoma caninum

 

    O Ancylostoma caninum, ou bicho-geográfico, é um parasita que, apesar do nome, infecta tanto gatos quanto cães. O local predileto para o verme se alojar é no intestino delgado desses animais, onde atingem a maturidade sexual e põem ovos, que alcançam o ambiente através das fezes. Os ovos no ambiente depois de 5 dias, eclodem para um tipo de larva imatura sexualmente. Essa larva pode ser deglutida por animais, onde irão parar no intestino delgado, ou então entrar através do contato com a pele de outro animal (ou até mesmo a pele de um humano), conseguindo penetrar a pele através de seu aparelho bucal e alcançar a corrente sanguínea do hospedeiro, onde alcançará o coração, pulmões, perfurando alvéolos e capilares, chegando a traqueia, depois laringe e faringe, onde são deglutidas e chegam ao intestino delgado, atingem a maturidade sexual e começam a ovopor.

 

    A infecção do hospedeiro dá-se por forma passiva, onde o animal ingere os ovos, forma pré-natal, quando as larvas atingem o feto através da placenta, forma colostral, na amamentação, e forma ativa, pela penetração da larva na pele. No humano se limita praticamente à via cutânea.

Os sinais clínicos são vistos primeiramente nas fezes, que apresentam sangue, anemia, diarreia, vômitos e queda de pelo. Filhotes de 5 a 10 dias podem vir a óbito.

 

 

Dipylidium caninum

 

    Comumente chamado de tênia canina, o Dipylidium infecta cães e gatos, se fixando no seu intestino delgado e eliminando proglotes nas fezes. A fase larval da pulga presente no corpo do animal ingere essas proglotes e se infecta. Quando o animal com pulgas infectadas se coça, termina ingerindo essas pulgas. O verme se desenvolve e fixa-se através de ganchos na parede intestinal, eliminando proglotes grávidos, já que é hermafrodita. Raramente a infecção causa problemas graves, apenas em grandes infestações. O que mais chama a atenção do tutor é o prurido anal e a presença do parasita nas fezes, semelhante a grãos de arroz. Pode ocorrer a infecção em humanos, mais comum em crianças, apresentando sintomas semelhantes aos animais. Nesse caso, é importante fazer o controle das pulgas tanto no animal quanto no ambiente

 

    Para tratamento adequado das parasitoses deve-se prestar bastante atenção nos sintomas que seu animal está apresentando. Deve-se levar o animal médico veterinário e explicar de forma clara quais os sintomas apresentados. O tratamento básico consiste na administração de vermífugos, mas dependendo da gravidade e extensão do caso, deve ser realizado outros procedimentos mais complexos.

 

    Em humanos, é bastante difícil identificar que os sintomas estão ligados ao parasita, devido à baixa especificidade dos sintomas, podendo ser confundido com diversas outras doenças.

A prevenção é bastante simples: basta manter a vermifugação dos animais em dia, evitar locais com muita densidade de animais, e destinar os dejetos dos animais de forma correta.

Parques, praças públicas, terrenos abandonados utilizados como área de recreação e frequentados por cães, são locais de risco, principalmente para crianças e animais pet, devido a grande chance do solo ser contaminado com ovos dos parasitas.

 

 

Referências:

 

http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/Zo2uPb7iA3pblif_2013-5-14-17-54-46.pdf

http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/viewFile/460/526

https://revistas.ufpr.br/veterinary/article/viewFile/4071/3301

https://www.news-medical.net/health/Toxocariasis-Background-Types-Diagnosis-Treatment-(Portuguese).aspx

http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/KnOys9URO6TFxcW_2013-6-14-14-56-29.pdf

https://www.researchgate.net/profile/Vamilton_Santarem/publication/8608663_Cutaneous_larva_migrans_Reports_of_pediatric_cases_and_contamination_by_Ancylostoma_spp_larvae_in_public_parks_in_Taciba_Sao_Paulo_State/links/5582fd5608aefa35fe30b25d/Cutaneous-larva-migrans-Reports-of-pediatric-cases-and-contamination-by-Ancylostoma-spp-larvae-in-public-parks-in-Taciba-Sao-Paulo-State.pdf

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

December 28, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Av. Duque de Caxias Norte, 225 - Pirassununga - SP
Universidade de São Paulo - Campus Fernando Costa

E-mail: emvepjr@emvepjr.com

Telefone: (19)99140-0094

Patrocinador