Avicultura Orgânica

December 28, 2018

 

Os sistemas de produção animal se desenvolveram com o passar dos anos para maximizar a produtividade com o menor custo possível obtendo o lucro máximo que determinada atividade possa oferecer. Porém, nas últimas décadas, os conceitos de bem estar animal começaram a ser revistos e, além disso observou-se um ganho considerável de senso crítico pelos consumidores de produtos de origem animal, que passaram a avaliar a forma com que os animais são tratados em vida, antes de adquirir um produto de uma determinada empresa.

 

Essa demanda por produtos diferenciados com alto valor agregado cresce a cada ano e já se percebe que existe um mercado bastante expressivo no Brasil, disposto a pagar mais para consumir tais alimentos. Isso tem levado diversos produtores a trocarem seus métodos e sistemas de criação, se adequando às normas estabelecidas pelas certificadoras, visando gerar valor agregado ao produto vendido.

 

A avicultura é um dos setores que vem se destacando nas práticas agrícolas alternativas, tanto para aves de postura quanto para frangos de corte, desenvolvendo sistemas multifuncionais, biodinâmicos como a Avicultura Orgânica.

 

Nesse tipo de sistema existem preocupações ambientais, sociais, nutricionais, alimentícias e requisitos gerais na produção que devem ser levados em consideração. Com o objetivo de estabelecer os cuidados necessários para que se tenha uma criação orgânica legitima o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento instituiu a Instrução Normativa Nº 46 que estabelece um Regulamento Técnico para os Sistemas Orgânicos de Produção Animal e Vegetal. Nele estão descritas todas adequações e regras que o produtor deve atender para que seu produto possa ser considerado “orgânico’’.

 

Uma das principais diferenças do sistema convencional para o sistema orgânico está no tipo de ração que será fornecida para os animais, pois não é permitido o uso de alimentos transgênicos, como por exemplo o farelo de milho e de soja geneticamente modificados muito comum no sistema convencional. Essa limitação na escolha dos alimentos gera um custo a mais para o criador uma vez que os produtos não transgênicos são vendidos a preços mais altos e podem ser difícil de serem adquiridos, forçando muitos produtores a plantarem na própria propriedade os grãos que serão utilizados na alimentação das aves.

 

Outra modificação muito importante que deve ser feita para tornar a produção orgânica e a infraestrutura dos galpões que alojam as aves, não é permitido o uso de gaiolas ou qualquer estrutura que mantenha as aves presas. As mesmas devem ter acesso livre à algum tipo de pastagem anexa ao galpão para expressar seus comportamentos naturais de ciscar, se alimentar de insetos, interagir socialmente, repousar ao sol, entre outros. Dentro das instalações os animais devem ter acesso à água limpa, de boa qualidade e em abundância, comedouros, ninhos e poleiros. Tudo isso deve ser aliado com conforto térmico dentro do galpão e sombra nas áreas de pasto, caso necessário também pode ser feito o uso de ventiladores e exaustores.

 

Na produção a utilização de vacinas é obrigatória, porém não é permitido o uso de medicamentos alopáticos, caso seja de extrema necessidade o uso desses medicamentos deve se seguir o dobro do tempo de carência recomendado na bula. Já as homeopatias e fitoterápicos podem ser aplicadas no plantel sem qualquer restrição legislativa.

 

A avicultura orgânica possui diversas vantagens e, mesmo com algumas desvantagens, como qualquer sistema de criação, vem se tornando uma alternativa para aqueles produtores que possuem o objetivo de atender o consumidor, que se preocupa com a segurança alimentar  e quer buscar produtos ecologicamente viáveis, de origem confiável e com garantia de que foi levado em consideração o bem estar dos animais.

 

Referências:

 

Avicultura Industrial. Acesso em 26/12/18. Disponível em:  https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/o-papel-do-produtor-na-avicultura-organica/20121108-141301-q222

 

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Acesso em 26/12/18. Disponível em:   file:///C:/Users/Owner/Downloads/instrucao-normativa-n46.pdf

 

Seguranca Alimentar e Nutricional. Acesso em 26/12/18. Disponível em:  https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8634674/2593

 

Zootecnia Ativa - Acesso em 26/12/18. Disponível em:  https://zootecniaativa.com/avicultura/922

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

December 28, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Av. Duque de Caxias Norte, 225 - Pirassununga - SP
Universidade de São Paulo - Campus Fernando Costa

E-mail: emvepjr@emvepjr.com

Telefone: (19)99140-0094

Patrocinador