Biosseguridade na suinocultura

A biosseguridade em granjas de suínos consiste em medidas para prevenir a entrada e propagação de doenças no rebanho. Isso deve-se a intensa seleção genética e aos progressos nas áreas de nutrição e manejo que viabilizaram a produção de um maior número de animais por área, exigindo dessa forma um cuidado especial com a sanidade (ROSTAGNO, 2003). Além disso, a intensificação do comércio de animais e seus produtos e a movimentação de animais de uma região para outra, representam riscos de propagação de agentes infecciosos de doenças transmissíveis. Em geral, mais de 95% (noventa e cinco por cento) dos casos de doenças em rebanhos ou sistemas de produção, tem associação direta com a entrada de

Coronavírus e agronegócio: entenda como a pandemia afeta o mercado agropecuário no Brasil.

A pandemia e o mercado O coronavírus como já elucidado em nosso site (https://www.emvepjr.com/single-post/2020/03/18/Coronav%C3%ADrus-por-que-tanta-preocupa%C3%A7%C3%A3o) é um vírus com alta taxa de transmissão. A transmissão ocorre pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas. Para evitar sua propagação países do mundo todo decidiram tomar medidas de controle, entre elas a suspensão de diversas atividades, a fim de evitar aglomerações. A COVID-19, que teve início na China, mostrou impactos não só na economia chinesa, apresentando quedas recordes na produção industrial, varejo e investimentos em ativos fixos, relatadas pelo Escritório Nacional de Estatística da China; mas também

Perigos e Prevenção da Febre Aftosa

Somente em Santa Maria, na primeira etapa da campanha, 100 mil animais devem ser vacinados contra a febre aftosa. Lauro Alves / Agencia RBS. A Febre Aftosa é uma doença viral a qual causa febre e aparecimento de vesículas (aftas) principalmente na boca e pés ou na fenda dos cascos dos animais acometidos. Existem 7 tipos que causam sintomatologia semelhante, os quais podem ser transmitidos por via aérea, pelo fluido dentro das vesículas, saliva, leite e fezes dos infectados. Os bovinos, ovinos, suínos e caprinos são susceptíveis, representando um perigo para os vários tipos de produção animal, além de as espécies de animais silvestres de cascos fendidos serem suscetíveis podem atuar

Importância da biosseguridade na produção de aves poedeiras

Imagem retirada do site A Humane World Biosseguridade se refere ao estabelecimento de nível seguro para seres vivos por intermédio da diminuição do risco de ocorrência de enfermidades agudas e/ou crônicas em uma determinada população. Na pratica a biosseguridade é feita através de programas os quais são desenvolvidos e implementados um conjunto de políticas e normas operacionais rígidas que terão a função de proteger a granja contra a introdução de qualquer tipo de agentes infecciosos, sejam eles vírus, bactérias, fungos e/ou parasitas. Dentro dessas normas temos por exemplo a higienização do galpão, vazio sanitário, vacinação, vermifugação, controle de pragas e quarentena. Na higienização d

Coronavírus: por que tanta preocupação?

O coronavírus (CID10) recebe esse nome em razão da sua aparência microscópica em forma de coroa. Ele é responsável por causar a doença COVID-19, que consiste em uma infecção respiratória, caracterizada por pneumonias, otites, sinusites e meningites, apresentada em sintomas como febre, catarro, tosse e dificuldade para respirar. A transmissão do coronavírus ocorre pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva, espirro (menos frequente), tosse, catarro, contato pessoal próximo como aperto de mão, ou contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. Como prevenção o Ministério da Saúde recomenda higienizar as

Quer se manter atualizado sobre todas as nossas postagens? 

Av. Duque de Caxias Norte, 225 - Pirassununga - SP
Universidade de São Paulo - Campus Fernando Costa

E-mail: emvepjr@emvepjr.com

Telefone: (19) 3565-4003 | (19) 98268-2768

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
Patrocinador
Parceira